Dimensions
PlumX
Cómo citar
Mantuano da Fonseca, T. V. (2018). Buenos Aires: a Cidade, seus Portos e Rios (1850-1911). Tiempo Y economía, 5(2), 41-58. https://doi.org/10.21789/24222704.1309

Resumen

Este artigo tem como objetivo entrelaçar a história dos portos de Buenos Aires à própria construção da Argentina como nação, inserindo-se na mundialização capitalista. A História Urbano-Portuária porteña revela mais do que, como e aonde era efetuado o processo de carga/descarga, pode demonstrar como o Imperialismo Capitalista motivou a Segunda Revolução Industrial para superar a Grande Depressão no centro do sistema, alargando as fronteiras do capital. O engenheiro Huergo e o empresário Madero aparecem como grandes agentes nesse processo, mas outras forças foram motoras da expansão quantitativa da produção, circulação, financiamento, população, etc. e da transformação qualitativa da operação portuária em Buenos Aires.

 

Licencia

Creative Commons License
Esta obra está bajo licencia internacional Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-CompartirIgual 4.0.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.
Sistema OJS - Metabiblioteca |